Dando uma mãozinha: compreendendo as habilidades bimanuais em crianças com paralisia cerebral

childrel hand prints

Se fizéssemos a pergunta “qual das habilidades motoras é a mais importante para você?”, nem todos se lembrariam da preensão manual e pinça fina. Apesar dessas habilidades serem raramente mencionadas, quando as circunstâncias tornam esses movimentos mais difíceis do que o normal, como ao fraturar o braço, as pessoas refletem um pouco mais sobre sua importância. Continuar lendo

Na ponta dos dedos!

“Um homem comum maravilha-se com coisas incomuns; um sábio maravilha-se com o corriqueiro”. Sob a luz do pensamento de Confúcio, convido você, leitor, ao exercício de questionar o óbvio o qual é feito por tantos sábios e cientistas. Para começarmos a nossa conversa, proponho que mudemos de ambiente: vamos todos à uma aula de Matemática em uma turma do segundo ano do Ensino Fundamental. Continuar lendo

Trinta anos de redes neurais e neuroimagem funcional: O que sobrou da neuropsicologia?

Este questionamento será aprofundado em uma das conferências do XIII Congresso Brasileiro SBNp, a realizar-se de 20 a 22 de novembro na Faculdade FUMEC (Belo Horizonte). Para fazer sua inscrição ou obter mais informações, acesse: www.neuropsicologia.eventize.com.br

A década de 1980 testemunhou dois avanços importantes na neurociência cognitiva. Em 1986 foi publicado o livro de referência das redes neurais conexionistas ou processamento distribuído e paralelo (McClelland et al., 1986, Rumelhart et al., 1986). Continuar lendo