Interesses de Pesquisa

Prof. Dr. Vitor Geraldi Haase

Depois de passar a metade da minha carreira acadêmica cultivando múltiplos interesses de pesquisa e não indo a lugar algum, na segunda metade eu me concentro na pesquisa sobre cognição numérica. Foi somente então que comecei a produzir alguma coisa que possa ser considerada significativa, ainda que modesta.

Estou interessado em aprender mais sobre:

1) Os processos cognitivos subjacentes à aprendizagem da aritmética;

2) As bases genético-moleculares da aprendizagem da aritmética; 

3) O perfil neuropsicológico de alunos com dificuldades graves e persistentes na aprendizagem aritmética; 

4) A influência da motivação e das emoções na aprendizagem da aritmética;

5) Como a cognição numérica pode contribuir para a educação matemática.”

Profa. Dra. Júlia Beatriz Lopes Silva

“Meus principais interesses de pesquisas, de modo geral, dizem respeito a:

1) Associação entre linguagem e processamento numérico simbólico: tenho interesse na relação entre os aspectos fonológicos (consciência fonêmica, memória de trabalho fonológica e acesso lexical) e lexicais (diferenças dos sistemas numéricos entre idiomas) da linguagem e a habilidade de transcodificação numérica verbal-arábica. Além disso, para investigar esses padrões de associação, também tenho interesse na utilização de tecnologias como eye-tracking e softwares que avaliam a dinâmica da escrita.

2) Impacto de práticas parentais e do ambiente doméstico no desempenho acadêmico: além das diferenças cognitivas individuais, tenho interesse em investigar as influências do contexto doméstico no desenvolvimento de habilidades aritméticas iniciais e de alfabetização.

3) Investigação dos subtipos de dislexia do desenvolvimento: a dislexia do desenvolvimento é um transtorno de aprendizagem heterogêneo. Tenho interesse no desenvolvimento de instrumentos que permitam avaliar as especificidades das dificuldades previstas pelo modelo de dupla-rota de leitura.

Profa. Dra. Maria Raquel Carvalho

“Meus interesses de pesquisa se resumem em:

1) Bases genética-moleculares do comportamento humano: com ênfase em aprendizagem e seus distúrbios, deficiência intelectual e autismo.”