Cognição Musical

music_and_brain

Os estudos que investigam o processamento cognitivo musical têm cada vez mais contribuído para o entendimento dos mecanismos e redes neurais subjacentes à percepção e execução musical, permitindo a elucidação dos mecanismos subjacentes. A partir da relação entre as habilidades musicais e outras funções cognitivas também se pode identificar quais domínios são específicos do processamento musical, contribuindo para levantar evidências quanto à hipótese da modularidade e especificidade do processamento musical.

Dentro deste contexto, a relação entre música e matemática, apesar de muito debatida no âmbito pedagógico, tem sido pouco investigada do ponto de vista neurocientífico. Estudos utilizando estímulos musicais, principalmente relacionados à altura, têm mostrado que o sulco intraparietal pode desempenhar um papel importante no processamento de magnitudes e manipulação de informações relacionadas a estes estímulos, sugerindo que o processamento de identificação de alturas no domínio auditivo possa estar relacionado ao processamento de numerosidade no domínio visual.

O presente projeto tem por objetivo investigar a relação entre processamento de magnitudes numéricas e de magnitudes tonais em crianças e adolescentes com síndrome de Williams, em indivíduos com amusia tonal (pitch deafness) e controles com desenvolvimento típico.

Estima-se que os grupos experimentais sejam constituídos de 20 indivíduos cada e cada grupo controle de 60 indivíduos sem déficit de aprendizagem e sem história pregressa de doenças neurológicas e/ou otorrinolaringológicas, pareados por idade (cronológica e mental no caso da SW), sexo e escolaridade com os grupos experimentais. Os participantes realizarão no mínimo três sessões de avaliações utilizando testes neuropsicológicos. Os escores obtidos pelos participantes serão tabulados em um banco de dados que servirá de base às análises estatísticas. Serão utilizadas estatísticas descritivas e inferenciais para caracterização da amostra e comparação entre grupos.

A investigação do perfil neuropsicológico de percepção musical de indivíduos com transtornos de aprendizagem específicos pode auxiliar na compreensão dos mecanismos envolvidos na cognição musical e, ao mesmo tempo, contribuir para a melhor caracterização, caso sejam encontrados, dos padrões de déficits de funções musicais nestes transtornos, observando-se quais os domínios da cognição musical estão comprometidos e quais estão preservados.

por Marília Nunes Silva

Equipe:

Marília Nunes Silva

Marina Goulart