Síndrome de Williams

sw

Em parceria com o Laboratório de Genética Humana e Médica (LGHM/UFMG) e a Associação Brasileira de Síndrome de Williams (ABSW), o Laboratório de Neuropsicologia do Desenvolvimento (LND/UFMG) desenvolve, desde o segundo semestre de 2011, um projeto de pesquisa e extensão sobre a síndrome de Williams-Beuren (deleção do cromossomo 7, na região 7q11.23).

O grupo de pesquisa estuda especificamente as dificuldades de aprendizagem da matemática associadas à síndrome de Williams-Beuren. Para fazê-lo, propôs um projeto que investiga o processamento numérico em crianças com desenvolvimento típico e pessoas com síndrome de Williams e compara o desempenho dos dois grupos.

Sendo assim, formularam-se as seguintes perguntas de pesquisa: Como o senso numérico se configura em pessoas com síndrome de Williams? Como os princípios de contagem se configuram em pessoas com síndrome de Williams? Considera-se, como hipótese deste estudo, que (1) pacientes com a síndrome de Williams-Beuren apresentarão valores mais altos da fração de Weber (uma constante usada como medida do senso numérico) quando comparados a pessoas com desenvolvimento típico; e que (2) pacientes com Síndrome de Williams apresentarão desempenho semelhante ao de controles pareados por idade mental, mas não por idade cronológica, em tarefas que avaliam os princípios de contagem.

Em troca da participação na pesquisa, os pacientes e suas famílias recebem como retorno serviços gratuitos de Avaliação Neuropsicológica, Treinamento de Pais e Diagnóstico Genético-Molecular. Além disso, o LND também realiza, juntamente com a Associação Mineira de Síndrome de Williams (AMSW), um trabalho de extensão por meio do qual uma rede de apoio às famílias foi criada e promovem-se encontros com palestras, oficinas e cursos.

A avaliação neuropsicológica, além de ajudar os pais de pessoas com a síndrome a conhecer melhor o perfil neuropsicológico de seus filhos, oferece aconselhamento sobre como lidar com o desenvolvimento, as dificuldades e as potencialidades deles. O exame neuropsicológico avalia vários domínios cognitivos, como linguagem, habilidades visoconstrutivas, memória e, em especial, a cognição numérica.

Encaminhamentos para atendimentos podem ser feitos através do telefone (31) 3409-6295 e não é necessário haver diagnóstico de síndrome de Williams-Beuren. Os atendimentos são feitos regularmente para pessoas que têm apenas suspeitas da síndrome, independente da idade, e são totalmente gratuitos.

por Ana Carolina de Almeida Prado

 

Equipe:

Ana Carolina de Almeida Prado

Flávia Neves Almeida

Gizele Alves Martins

Isabella Starling Alves